MBA em Gestão da Inovação e Capacidade Tecnológica

Compartilhar
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
  • Modalidade:
    Live
    Início: 28/10/2020
    Carga Horária:
    432 horas/aula
    Matriculas até: 21/10/2020
    Duração: 15 meses
    Para continuar, escolha a localidade mais próxima de você:
    Visualizar as informações do curso na página
    Para se inscrever em um curso, você deve escolher uma opção acima
    Para baixar o programa em um curso, você deve escolher uma opção disponível
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
  • Sobre o curso
    O curso objetiva desenvolver nos participantes um entendimento amplo e sólido sobre o processo de gestão da inovação tecnológica e seus impactos no desempenho competitivo em nível de organizações, de projetos empreendedores, de clusters, bem como de áreas específicas dentro de sistemas mais amplos. Com isso, o curso objetiva, em última instância, capacitar os alunos para gerir estratégias de inovação orientada ao aumento da capacidade competitiva em diversos tipos de organização.

    Você irá adquirir:
    • Entendimento sobre as possibilidades e limites da inovação tecnológica como fonte para a produtividade de organizações e fonte primária para o crescimento econômico de países;
    • Ampla visão sobre as habilidades para avaliar criticamente as ações estratégias de inovação tecnológica em organizações ou projetos ou áreas específicas;
    • Ampla visão sobre as habilidades para identificar e medir tipos e níveis de capacidades tecnológicas no intuito de gerar insumos para acelerar processos de inovação na organização;
    • Conhecimento sobre o aprimoramento da capacidade de desenhar, redigir e apresentar análises sobre estratégias de inovação tecnológica para audiências com alto grau de expectativa em termos de profundidade, clareza e concisão.

    Clique aqui para acessar o programa completo do curso.


     

    Frequência: semanal

    4ª e 5ª – 19h às 22h20min

     

    Público-alvo
    Pré-requisitos:
    • Tempo mínimo de conclusão de graduação: 2 anos
    • Tempo mínimo de experiência profissional: 3 anos
     
    Maior experiência profissional pode reduzir a necessidade do tempo mínimo de formado.       
    A matrícula nesse curso pode possuir como pré-requisitos de formação e de experiência profissional tempos mínimos superiores aos indicados. Consulte-nos para obter mais detalhes do curso.

    Coord. Acadêmico: Paulo Negreiros Figueiredo
    Professor titular da Escola Brasileira de Administração Pública (EBAPE) da Fundação Getulio Vargas (FGV), desde 1999. É Ph.D. pelo Science Policy Research Unit (SPRU), University of Sussex, Reino Unido. Acumula mais 25 anos de experiência no ensino e na coordenação de cursos de Gestão da Inovação Tecnológica, com forte atuação no ecossistema da inovação tecnológica.
    Programa

    MBA em Gestão da Inovação e Capacidade Tecnológica

    Aprendizagem Tecnológica e Inovação

    Os processos e mecanismos de aprendizagem tecnológica como investimentos na criação e acumulação de capacidades tecnológica. A capacidade de absorção de conhecimento tecnológico e suas implicações para capacidade inovadora. Processos aprendizagem tecnológica em nível de clusters. Processos de aprendizagem tecnológica em subsidiárias de empresas multinacionais: experiências de sucesso e fracasso. Possibilidades e limites das abordagens sobre aprendizagem organizacional para o entendimento do processo desenvolvimento de capacidades tecnológicas em empresas de economias emergentes. ‘Gestão do conhecimento’ e atividades criadoras de conhecimento. A importância relativa dos processos e mecanismos de aprendizagem na acumulação de capacidades tecnológicas. Processos de aprendizagem no contexto de inovação aberta: as redes de conhecimento e os sistemas de conhecimento (knowledge systems). Tipologias para mensuração dos impactos dos mecanismos de aprendizagem tecnológica na acumulação de capacidades tecnológicas.

    Clusters, Inovação e Competitividade

    Introdução à competitividade. A competitividade das empresas, dos clusters locais e regionais e das nações. O ambiente empresarial nacional e seu efeito na produtividade e competitividade das empresas. Competindo internacionalmente: estratégias competitivas globais para empresas e regiões. O papel dos ecossistemas e clusters como forças motrizes do desenvolvimento econômico e social. Clusters e competitividade em países desenvolvidos e emergentes. O papel das empresas e do setor público no desenvolvimento econômico e social. Experiências brasileiras em clusters. Compreensão do estado da arte da competitividade em três níveis: o das empresas, o dos clusters e o dos países ou regiões. Clusters brasileiros: principais exemplos, características do processo de inovação e impactos na competitividade.

    Criatividade, Inovação e Empreendedorismo

    Fundamentos do empreendedorismo. Características de indivíduos empreendedores. Empreendedorismo corporativo ou intra-empreendedorismo. O processo empreendedor. Habilidades para gerir o desenvolvimento de inovações, para reconhecer e avaliar oportunidades potenciais para rentabilizar essas inovações, para planejar métodos específicos e detalhados para explorar essas oportunidades e adquirir os recursos necessários para implementar esses planos. Estratégia de negócio; modelos de negócios e planos de negócios; Financiamento empresarial; Exposição para potenciais provedores de recursos e negociação de negócios; e lançando novos empreendimentos. Start-ups inovadoras como parte da rede de inovação colaborativa de empresas.

    Estratégias de Inovação e Capacidade Tecnológica

    Papel da inovação e das capacidades tecnológicas na estratégia empresarial. Diferentes tipos de estratégias de inovação e suas implicações para a performance competitiva. Estratégias empresariais para inovação em empresas de economias emergentes. Ciclos de catch-up tecnológico e mudanças da liderança industrial/tecnológica de países, indústrias e organizações.

    Fontes Externas de Conhecimento para Inovação

    As abordagens 'demand-pull' e 'tecnology-push': quão complementares e integrativas são? O papel dos usuários na inovação de produtos. Como os fatores do mercado dão forma ao desenvolvimento de novos produtos. Situações de definição de novos produtos (por exemplo, maturidade de design tecnológico, alinhamento de mercado). Como as características de uma inovação influenciam as opções de desenvolvimento e marketing? Estratégias para "aprender com o mercado", "ouvir o mercado" e "antecipar as necessidades dos clientes". Problemas e conflitos na relação entre marketing, fabricação e áreas de P & D. A curva 'S' e as respostas das empresas às mudanças do mercado. Segmentos inovadores de mercado, estratégias de inovação (sustentação e inovação de ruptura), relatividade e circunstâncias para inovar, mercado e competências assimetrias para inovar, produto como função. Inovação de mercado, inovação de valor, níveis de não consumidores, métodos de análise e planejamento.

    Fundamentos de Inovação e de Capacidade Tecnológica

    O imperativo do aumento da produtividade para o crescimento econômico e o papel da tecnologia e da inovação. Natureza e vários tipos de inovação e suas implicações econômicas. Principais propriedades das atividades inovadoras. Principais modelos de inovação: méritos e limitações. Direções contemporâneas do processo de Inovação. Organização de atividades inovadoras. Mitos e realidade sobre tecnologia (e sua relação com ciência) e suas implicações para o processo de sua gestão. Introdução à natureza da capacidade tecnológica. Transferência de tecnologia: possibilidades e limites em função da natureza da capacidade tecnológica.

    Gestão de Capacidade de Produção

    Gestão da produção como parte do processo de inovação. Abordagens e técnicas avançadas de gestão da capacidade de produção, tais como Lean Thinking (Produção Enxuta e Sistema Toyota), Teoria das Restrições, SCM (Supply Chain Management, MRP e ERP). Integração da produção com as demais áreas da organização, tais como marketing, engenharia, P&D; gestão de atividades inovadoras na organização.

    Gestão Econômica da Inovação

    A disciplina utiliza conceitos, técnicas e ferramentas para avaliação econômica e determinação do valor de uma dada tecnologia, dando suporte desta forma a: (1) negociações de propriedade intelectual, (2) parcerias, (3) seleção otimizada de carteira de projetos e (4) venda de tecnologias. Termos e conceitos de propriedade intelectual, parcerias e principais tipos de contratos (taxa de sucesso, royalties). Conceitos de matemática financeira e engenharia econômica; cálculo de VPL, TIR, payback. Cálculo de fluxos de caixa reais e projetados. Definição de taxa de atratividade – custo médio de capital. Conceitos e técnicas para lidar com incerteza (análise de decisão, simulação Monte Carlo, opções reais). Valoração de tecnologias: - tecnologia como ativo intangível, diferenças entre avaliação, valoração e valorização. Abordagem para valoração: custo, mercado e renda. Métodos de valoração baseados na renda: fluxo de caixa descontado; Prospecção tecnológica: técnicas e ferramentas de apoio na visão futura das tendências tecnológica.

    Gestão da Inovação e Sustentabilidade

    Conceitos básicos sobre desenvolvimento sustentável. Conceitos básicos sobre desenvolvimento sustentável. Econoinovação (ecodesing) e ecoinovação sustentável. Inovação ambiental e sustentável na empresa e em sua cadeia de suprimento. Instrumentos e métricas aplicáveis.

    Gestão da Inovação baseada em TI

    Iniciativas de transformação digital; Aplicação estratégica de inovações tecnológicas; Vantagem competitiva sustentável; Oportunidades e potencialidades de tecnologias emergentes; Produtividade e rentabilidade do negócio; Desenvolvimento de competências; Tecnologias estratégicas; Aprendizagem organizacional; Métodos de criação coletiva; Inovação disruptiva; Modelos de crescimento exponencial; Estruturação da base organizacional e abordagens ambidestras de negócios.

    Gestão de Projetos para Inovação

    Ciclo do projeto (conceitos e definições, planos programas e projetos, multiprojetos integrados). Foco e diferencial do projeto (área de atuação, campo de análise e viabilidade). Definição de produto e/ou serviço. Sequenciação e diagramação. Cálculo de redes e estimativa de custos. Controle físico financeiro. Orçamentação. Relações Interinstitucionais. Riscos. Termos de Referência do Projeto. Especificidades dos projetos. Estrutura, dimensionamento e descrição do Projeto. Configuração Sistêmica. Inserção cultural e política. Aprovisionamento e controle. Interação socioeconômica dos projetos. Financiamento e aporte financeiro. Apresentação do projeto.

    Gestão de Propriedade Intelectual

    O sistema de propriedade intelectual (PI). Os diferentes mecanismos de propriedade intelectual e suas principais características. A relevância da propriedade intelectual para os países e para as organizações. Propriedade intelectual e competitividade. Propriedade intelectual e transferência de conhecimento. O sistema de patentes. Gestão estratégica do portfólio de patentes: como criar, como manter e por que ter um portfólio de patentes. O sistema de marcas registradas. Gestão estratégica do portfólio de marcas registradas: como registrar, como manter e por que manter um portfólio de marcas registradas.

    Gestão de Portfólio de Projetos de Inovação

    Diversas técnicas e ferramentas de gestão de portfólio incluindo: identificação, geração e escolha de novos projetos, incluindo front-end, ideação, business-case e riscos; Conceitos básicos: descoberta, invenção ou inovação? Tipos e graus de inovação; Cadeia de valor da inovação; Risco versus incerteza em projetos inovadores; Modelos de processos de inovação e adaptações de técnicas de gestão de projetos de inovação; PMBOK para projetos inovadores; Projetos de desenvolvimento de produtos; Modelos de processos de inovação: funil de inovação; stage-gate; Gestão de projetos ágil x tradicional; Gestão de portfólio de projetos inovadores: seleção, priorização, composição e alinhamento estratégico.

    Inteligência e Prospecção Tecnológica

    Estrutura dos documentos de patentes, sistema internacional de patentes, patentometria e oficina de acesso a informação tecnológica contida nos bancos de patentes públicos e comerciais, relatórios de inteligência tecnológica para pesquisa, desenvolvimento e inovação e para apoio ao desenvolvimento de processos industriais, contratos de tecnologia averbados no INPI como fonte de inteligência competitiva. Inteligência marcária. Critérios de patenteabilidade. Softwares comerciais de inteligência tecnológica. Bibliometria – conceito e ferramentas. Inteligência competitiva e estratégica competitiva – conceituação. Método de implantação de células de inteligência competitiva, sinergia e conceitos de inteligência de mercado e tecnológica, softwares utilizados para a geração de estudos de IC, a produção de relatórios de inteligência para a tomada de decisão. Estudos de futuro no contexto da inteligência competitiva. Diferenciação entre dados, informação, conhecimento e inteligência. Estudos prospectivos. Métodos de previsão de cenários e gestão da tecnologia: technology foresight, technology forecast e technology roadmap. Métodos de construção de cenários.

    Inovação em Serviços

    Transformações na estrutura industrial e na crescente relevância dos serviços na economia. As especificidades das atividades de serviços. O amplo espectro de atividades de serviços. Os serviços intensivos em conhecimento. Desenvolvimento de novos serviços, service design e service-dominant logic. Exemplos de experiências de inovação em organizações baseadas em serviços. Capacidade de inovação em organizações de serviços.

    Liderança e Gestão da Inovação

    Integração e comportamento de times de inovação. Condução de áreas e times para a implementação de projetos inovadores na organização. Avaliação de desempenho de equipes.

    Marketing e Inovação Tecnológica

    O agrupamento de clientes em segmentos, visando certos grupos, posicionando novos produtos e serviços, e alocando otimizando recursos de marketing com base na resposta do mercado, no contexto de um quadro de estratégia de marketing.  Proporcionar uma visão analítica e aplicada do papel do marketing na estratégia de inovação tecnológica da empresa. A criação de produtos e serviços inovadores requer a compreensão de: (i) seus segmentos de mercado potenciais, ou seja, quem são seus clientes, quais são suas percepções sobre seus produtos e sua organização;  (ii)  a posição que empresa aspira no mercado, considerando seu custo relativo e capacidades tecnológicas;  (iii) seu ambiente competitivo.  Além de examinar os elementos chave do processo de marketing, da criação de valor à entrega e captação de valor, a disciplina explorará alguns dos grandes desafios atuais em marketing, tais como o impacto das redes sociais na gestão de marcas, competição à base de preço baixo, e “comoditização” do mercado.

    Sistemas de Inovação: Políticas, Instituições e Financiamento

    Revisão da economia política da C,T&I;  Introdução ao framework de “sistemas de inovação” e sua importância para o desenvolvimento inovador de empresas e de países. Sistemas nacionais de inovação e a experiência de países desenvolvidos e em desenvolvimento. Exame dos seus componentes de suporte: (a) apoio científico, tecnológico e de inovação: institutos de pesquisa e desenvolvimento públicos e privados; (b) apoio físico, institucional e de gestão: parques tecnológicos, incubadoras de empresas, clusters, arranjos produtivos locais; (c) apoio financeiro (governos federal e estadual, agências de desenvolvimento, bancos e outras instituições). Política científica, tecnológica e de inovação; (a) principais atores da política científica, tecnológica e de Inovação no Brasil e suas interações; (b) novo marco regulatório da política de C,T&I no Brasil; (c) análise de política em ciência, tecnologia e inovação: oportunidades, ameaças e sua relevância para os sistemas de inovação.
    Investimento
    Escolha o Município do encontro presencial para exibir as formas de pagamento.
    Escolha o Município do local de prova para exibir as formas de pagamento.
    Processo seletivo

    com processo seletivo: análise curricular

    processo seletivo com análise curricular

    • O processo seletivo é composto pela análise curricular do candidato;
    • É obrigatório o upload do currículo profissional e acadêmico além do preenchimento da ficha de inscrição;
    • A etapa “análise curricular” pode levar até sete dias úteis;
    • As informações submetidas pelo candidato e o resultado do processo seletivo serão mantidas em caráter confidencial e divulgadas somente ao e-mail cadastrado;
    • Caso necessário, o candidato poderá ser convidado a participar de uma entrevista.
    • Currículo acadêmico e profissional
    • Cédula de identidade
    • Foto recente 3 x 4 (colorida)
    • Diploma do curso de graduação

Contato

To prevent automated spam submissions leave this field empty.